top of page

Retomando velhos hábitos

Caso você não saiba (tenha caído de paraquedas nesse post), eu tive bebê no final de janeiro e, ao planejar 2023, eu defini que cada trimestre teria um foco. O primeiro trimestre foi dedicado à minha saúde mental, afinal o puerpério é um período delicado. Pensando que meu corpo precisaria de uma atenção extra pós-gestação, coloquei "saúde física" como foco do segundo trimestre. E é sobre isso que vamos falar hoje.


[não julgue os pelos, tenho três cadelas]


Fazer exercícios e me alimentar de forma equilibrada (equilíbrio, pra mim, significa comer salada, mas também fast food, ok?), sempre fez parte da minha vida desde a adolescência. Em janeiro, decidi parar com a academia pois estava no meu último mês de gestação e o calor já estava me deixando exausta. Então, acabei não fazendo exercícios de força por três meses. Em abril estava na hora de retomar os velhos hábitos.


Começar algo novo, 100% do zero é muito complicado, mas retomar hábitos antigos tem aquele ar familiar. Por isso mesmo é tão importante desenvolvermos rotinas.


Por mais que eu não seja atleta, frequento academias há 15 anos, então voltar a fazer musculação não foi tão difícil quanto no início. O maior problema é a comparação. Depois da gestação e de parar alguns meses, é inevitável estar mais fraca e com o corpo diferente do que era. O diabinho da comparação vem incomodar, mas entenda, estou comparando o meu corpo atual com o antigo, e aceitar nem sempre é fácil.


Felizmente por já saber como chegar no meu corpo ideal, é colocar foco, fazer o que tem que ser feito e aproveitar o processo. Aqui falamos sobre disciplina, mas esse não é o assunto desse texto.


O fato de fazer exercícios há tantos anos também facilita a evolução, afinal temos memória muscular. Mais um benefício de um bom hábito criado.


Preciso advogar mais em favor de criar bons hábitos? Acredito que não.


O problema é: hábitos ruins são fáceis de estabelecer e difíceis de quebrar. Aquela taça de vinho que começamos a tomar ao final do dia, que após abrirmos a garrafa, precisamos terminar, então bebemos uma taça por dia, até que estamos bebendo todos os dias. Ou o chocolate de Páscoa que comemos após as refeições e que, após acabarem, compramos mais e quando nos damos conta estamos comendo doces todos os dias.


Deixo aqui a reflexão: quais hábitos você tem e quer manter? Quais hábitos você tinha e quer retomar? Quais aqueles que você tem e desejar abolir?


A nossa evolução não está no que fazemos vez ou outra, mas sim no que fazemos todos os dias.

107 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page