Hoje é dia de desvendarmos a técnica do POMODORO.



Essa técnica foi criada por  Francesco Cirillo quando utilizando um timer de cozinha no formato de um tomate (pomodoro em italiano) ele percebeu que conseguia se manter focado, afinal sabia que em 25min teria um intervalo para relaxar.

Então, como que funciona a técnica original?

 

Basicamente assim:

Trabalhe 25min focado

5 min de intervalo

Trabalhe 25 min focado

5 min de intervalo

Trabalhe 25min focado

5 min de intervalo

Trabalhe 25 min focado

15 ou 30 min de intervalo

Trabalhando dessa forma você quebra grandes tarefas, as quais parecem montanhas intransponíveis, em pequenas etapas mais possíveis de realizar. Também, você trabalha com o sistema de recompensa, pois a cada 25 minutos de trabalho intenso, você tem 5 minutos a desfrutar livremente.

Outros sistemas utilizam versões adaptadas dessa técnica, como por exemplo o sistema Fly Lady de manutenção doméstica.

A Fly Lady (site em inglês) utiliza timers tanto para o destralhamento da casa quanto para a faxina.

Tendo um tempo determinado e principalmente um controlador desse tempo (timer), você sabe que a tarefa irá demandar apenas alguns minutos bem definidos do seu tempo, e não o dia interio.

Esse sistema de manutenção doméstica trabalha com:

            2 min para organização/limpeza do Hot Spot (mais detalhes em no site da FlyLady)

            15 min destralhando a casa ou zona específica

            10 min para cada tarefa da faxina.

No entanto essas técnicas dependem drasticamente do comprometimento do usuário ao respeitar os alarmes, tanto em terminar o intervalo, quando em pausar a tarefa quando for a hora de relaxar.

Como usar a técnica do pomodoro no seu Planner



Normalmente uso timers no dia-a-dia para a manutenção da casa, seguindo o sistema Fly Lady. Mas a técnica do pomodoro propriamente dita eu utilizo para aquelas tarefas mais maçantes, longas ou que eu não queira fazer. No trabalho utilizo demarcando períodos de trabalho intenso escrevendo, editando ou produzindo efetivamente (ambos demandam muita atenção e requerem vários “passos”). Já na faculdade, utilizava o pomodoro não só para estudar para provas, como também para a elaboração do TCC.


Para poder controlar quantos pomodoros e, consequentemente, quanto tempo despendi em uma dada tarefa, marco no meu planner adesivos com um tomate e pontos os quais me informam quantos intervalos de 25min eu gostaria de fazer. Conforme vão sendo cumpridos esses intervalos, vou marcando no adesivo.É possível utilizar o sistema de cores para diferenciar tarefas e atribuições, por exemplo Laranja é trabalho, Rosa é faculdade e Rosa claro é o TCC. Assim, marca-se a borda do adesivo conforme a área a qual aquele podomoro se refere.

Sites com Pomodoro Online

Eu particularmente utilizo timers online como por exemplo o Tasklog App (antigo Tomatoid), no qual tenho cadastro. Mas também existem outros sites muito interessantes e gratuitos como: tomato timer , pomofocus , tomatotimers , pomodoro tracker , marinara timer entre outros. Além é claro dos aplicativos de celular como o Forest.

Esse tipo de técnica pode ser facilmente adaptada ao estilo de vida de cada um, podendo ser mudado os tempos de trabalho e/ou intervalos.

Durante a vida nós passamos por diversas mudanças, mudamos idade, de casa, mudamos nossos conhecimentos e mudamos de trabalho, mudamos muitas vezes de família (saímos da casa dos nossos pais e criamos nossa própria família, seja de uma, duas ou mais pessoas). Então, nada mais natural do que mudarmos nossas rotinas de tempos em tempos.


Neste período de quarentena, não mudei minha casa, nem meu trabalho nem tampouco minha família. No entanto a minha rotina mudou, assim como provavelmente a sua também.


Me vendo com um dia-a-dia que carece de algumas coisas importantes para mim, percebi que era, mais uma vez, hora de rever minhas rotinas e estruturar propositalmente os meus dias.


Eu já escrevi aqui no blog, nem faz tanto tempo assim, sobre a minha rotina. Mas hoje quero falar como você pode montar a sua, pois é tipo CPF, pessoal e intransferível.


1. Estabelecendo o dia ideal


A primeira coisa a se fazer é montar o dia ideal. Escreva absolutamente tudo o que você gostaria de fazer em um dia perfeito. Escreva a hora que você vai acordar, o que vai fazer logo ao sair da cama. Se vai fazer exercícios físicos ou escrever, que horas vai comer etc. Lembre-se, isso é o dia ideal, e ideal não é real, ok?


2.Escreva o dia real


Agora escreva, em um local separado, como é o seu dia real. Que horas você consegue sair da cama? O que você geralmente faz logo em seguida? Come alguma coisa? Sai correndo porque está atrasada(o)?




3. Compare os dois dias e faça alterações de acordo


O que acontece na sua rotina real que impede de você atingir o nível ideal? O que, na sua rotina ideal, você poderia adaptar para a sua vida real? Mude a rotina real conforme as possibilidades. Não se prometa o impossível e o improvável pois você vai se frustrar.


4. Verifique as tarefas e atividades recorrentes


Depois de ter estabelecido a sua rotina diária, vamos elaborar mini rotinas específicas para os dias da semana, com tarefas recorrentes daqueles dias (ou conforme a sua vida, adapte a sua realidade). Eu, por exemplo, sempre escrevo nas terças-feiras, sempre planejo a próxima semana nas sextas, sempre faço a unha aos domingos etc. Isso é importante pois, caso você se depare sem saber exatamente o propósito daquele dia, é só dar uma olhadinha na rotina pré-estabelecida daquele dia e começar a dar conta das tarefas e atividades relacionadas à ela.

As tarefas e atividades recorrentes podem gerar rotinas semanais (que acontecem em determinados dias da semana), quinzenais, mensais, bimestrais, trimestrais, semestrais e anuais.

Eu particularmente mantenho rotinas escritas para tarefas e atividades até o nível mensal, porém você adapte conforme a sua necessidade.



5. Mantenha as suas rotinas em local visível ou de fácil acesso


O ideal é que, ao implementar novas rotinas, elas estejam em local visível para que você possa reforçá-la todos os dias. Depois que a rotina já se tornou um hábito, então não há mais necessidade de estar sob os olhos o tempo inteiro, mas sempre é interessante estar em local de fácil acesso.

A rotina diária costuma ser algo que se pratica no modo "automático", porém as rotinas semanais, quinzenais e mensais a gente costuma esquecer, então é interessante que fique em um local que você conheça e seja simples de verificar (seu planner por exemplo).


6. Adapte e mude conforme o necessário


A nossa vida se mantém em constante mudança, então não se force a manter as suas rotinas para sempre iguais. Fazer adaptações não é ruim e faz parte do processo, até mesmo para chegar a uma rotina ideal que seja factível e não apenas um sonho idealizado.

Já se passaram 20 dias desde que entramos em quarentena aqui em casa.


Era sexta-feira, 13 de março, quando meu marido chegou em casa do trabalho e contou que a empresa onde ele trabalha havia liberado o home office para quem quisesse. Passamos o final de semana tranquilos, fazendo tudo como de costume. Na segunda-feira ele resolveu ficar trabalhando de casa, disse que iria para o escritório na terça...

Pois não houve "escritório na terça". Segunda à noite a empresa avisa que, embora não esteja completamente fechada, não é para ninguém ir trabalhar. Os funcionários devem apenas ir até o escritório caso precisem pegar alguma coisa. E foi o que fizemos. Saímos de casa para buscar algumas coisas que ele havia deixado por lá, e desde então não retornamos.

Fazem 20 dias que estamos de quarentena. Nesse período saímos para buscar as coisas no escritório e fomos ao mercado comprar suprimentos. Quando chegamos em casa: tirar toda a roupa, tomar banho e desinfetar tudo que veio da rua conosco.

Pode parecer cuidado em demasia, mas pelas conversas que tive com algumas pessoas, elas não estavam levando a sério a epidemia (ou melhor, pandemia), então eu precisava levar mais a sério ainda.


Precisamos nos lembrar que temos pais e avós que estão em situação de risco, bem como alguns jovens que também se enquadram por terem asma (como eu), diabetes e pressão alta.

Para muitas pessoas, muitas mesmo, é difícil fazer quarentena. Ficar em casa "confinado", muitas vezes em um espaço pequeno, convivendo 24h por dia por tempo indeterminado, sem um tempo exclusivo de solidão. Ou, no caso contrário, aqueles que moram sozinhos, não tendo contato humano por semanas a fio. Não é fácil. Mas somos privilegiados por podermos nos isolar. Somos privilegiados por podermos nos proteger e ficar em casa.

Quantas pessoas ainda tem que se expor por serem da linha de frente, para manter seus empregos, por morarem em locais onde o isolamento é impraticável e muitas vezes as condições mínimas de higiene não são possíveis? Por isso que, por mais difícil que seja ficar em quarentena, devemos segurar as pontas e tentar ser gratos por PODERMOS estar em quarentena. Vamos nos informando com pessoas que sabem do que falam (Átila Iamarino) e procurando informações de fontes seguras (atualização de casos de coronavírus Brasil), sempre verificando as fontes e não compartilhando Fake News.


Foram 20 dias até o momento, acredito q serão no mínimo o triplo disso. Vamos segurando as pontas.